Blog do Nel

I'm only half a body without your embrace.

A catástrofe no Haiti



Um terremoto de magnitude 7 na escala Richter atingiu o Haiti nessa terça-feira, às 16h53 no horário local (19h53 em Brasília). Com epicentro a 15 km da capital, Porto Príncipe, segundo o Serviço Geológico Norte-Americano, o terremoto é considerado pelo órgão o mais forte a atingir o país nos últimos 200 anos.

Dezenas de prédios da capital caíram e deixaram moradores sob escombros. Importantes edificações foram atingidas, como prédios das Nações Unidas e do governo do país. No entanto, devido à precariedade dos serviços básicos do país, ainda não há estimativas sobre o número de vítimas fatais nem de feridos. O Haiti é o país mais pobre do continente americano.

• Famosos

"Temos que pensar no que vem depois. As pessoas precisam de medicamentos, alimentos e abrigo," disse Wyclef Jean em uma mensagem através do Twitter.

O casal de atores Angelina Jolie e Brad Pitt foi um dos primeiros famosos a se juntar ao cantor Wyclef Jean, nascido no Haiti e revelado no grupo The Fugees, num movimento em prol das vítimas do terremoto na ilha.

"Vamos nos juntar ao nosso amigo Wyclef Jean para ajudar o povo do Haiti, principalmente os que estão feridos ou sem casa", afirmou o casal, em nota oficial.
Eles vão doar US$ 1 milhão para o país.

Também se juntaram à luta para confortar os haitianos o astro de Crepúsculo, Robert Pattinson, e donos de twitters, como o comediante Ben Stiller e o casal Ashton Kutcher e Demi Moore. Todos publicaram várias mensagens convocando seguidores a auxiliar a ilha caribenha por meio do microblog.

Curiosamente, personalidades normalmente relacionadas com estilos de vida exageradamente alheios, como a atriz Lindsay Lohan e o rapper Puff Daddy, também entraram na corrente, estimulando doações.

Outra entidade que se movimentou foi a APJ (Artistas pela Paz e Justiça), que reúne personalidades como o diretor Oliver Stone, a atriz sul-africana Charlize Terron e o ator James Franco. A organização mantinha um hospital destruído no terremoto.

"A destruição e a perda de vidas no Haiti, faz com que todos recuperemos o que é mais importante. Amo o Haiti e meus pensamentos e orações estão com o povo haitiano neste momento"" declarou Shakira em um comunicado em que pediu doações através da UNICEF.

Haitiano de nascimento e um dos atores do elenco de “Heroes”, uma das séries de TV de maior sucesso no Brasil, Jimmy Jean-Louis está em busca dos seus pais no Haiti nesta quarta-feira (13).

Gisele Bündchen emitiu um cheque de US$ 1,5 milhão para a Cruz Vermelha. O valor doado pela top model é o maior destinado por uma celebridade aos haitianos até agora.

A banda californiana Blink 182 lançou uma camiseta exclusiva para ajudar as vítimas. A camiseta vem com a estampa do coelho, mascote da banda, segurando a bandeira do Haiti, e pode ser adquirida por US$ 15,00 (cerca de R$ 26,00) pela internet. Toda a renda será doada à campanha da Cruz Vermelha no Haiti.

A cantora Madonna afirmou ter doado US$ 250 mil para ajudar o Haiti. A popstar disse em um comunicado nesta sexta (15) que suas preces estão com o povo do Haiti e que doou o dinheiro para o Partners in Health, uma organização médica que atua há tempos na região.

• Brasil:

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva decretou nesta quarta-feira luto oficial de três dias por causa do terremoto no Haiti e pediu, durante cerimônia em Brasília, um minuto de silêncio pelas vítimas da tragédia que devastou o país caribenho.

"Hoje poderia ser um dia de muita alegria, mas é um dia de tristeza", disse Lula durante evento para a Copa do Mundo de 2014, ao se referir ao forte tremor que atingiu o Haiti.
O presidente haitiano, René Préval, estimou que o número de mortos pelo sismo de terça-feira pode chegar a 50 mil. Entre as vítimas, estão 12 brasileiros (11 militares e a diretora da Pastoral da Criança, Zilda Arns).

Segundo o Ministério de Relações Exteriores brasileiro, há cerca de 1.300 brasileiros no Haiti, dos quais 1.266 são militares que atuam na missão de paz da Organização das Nações Unidas (ONU).

Entre os desaparecidos está o representante especial adjunto da ONU no Haiti, o brasileiro Luiz Carlos da Costa, que estava no prédio da ONU que desabou após o terremoto.

Lula pediu também aos governadores brasileiros que contribuam com equipamentos a serem enviados ao Haiti. O Brasil já confirmou doação de US$ 15 milhões.

• Mundo

O Banco Mundial informou nesta quarta-feira que vai prover mais 100 milhões de dólares em recursos emergenciais para o Haiti e está avaliando um fundo especial de reconstrução.

A União Europeia disponibilizou US$ 4,3 milhões de ajuda e afirmou ter ativado seus mecanismos para gerenciamento de crises.

A França, que tem ligações históricas com o Haiti e cerca de 1,4 mil cidadãos vivendo no país, está enviando dois aviões com equipes de resgate e ajuda humanitária. Um dos aviões partiu de Marselha e outro, da Martinica.

A Espanha anunciou ajuda de US$ 4,3 milhões e o envio de 150 toneladas de ajuda humanitária, além de disponibilizar o uso de sua base no Panamá.

A Alemanha ofereceu US$ 2,18 milhões, a Holanda US$ 2,9 milhões e a Itália, US$1,46 mi.

Bélgica, Suécia e Luxemburgo ofereceram equipamentos de purificação de água, tendas, ajuda médica e de resgate de sobreviventes.

Uma equipe da China com especialistas em resgate foi um dos primeiros a chegar a Porto Príncipe, ainda na noite de quarta-feira.

O governo da Grã-Bretanha afirmou que já tem um grupo pronto para ser enviado ao país, com uma equipe de 61 bombeiros se preparando para ajudar nas operações de resgate.

Na América Latina, a Venezuela enviou um avião militar com alimentos, remédios e água potável, além de uma equipe de resgate com 50 pessoas. A aeronave chegou ao aeroporto de Porto Príncipe por volta das 20h (horário local, 23h em Brasília).

Cuba, que também sentiu o terremoto, enviou 30 médicos.

O México, que tem experiência em operações de resgate após terremotos, está enviando uma equipe de médicos e de busca e resgate.
Segundo o correspondente da BBC no aeroporto da capital haitiana, apesar da chegada de alguns aviões com ajuda humanitária, muito mais será preciso.

Fontes: Destak / O Globo / G1

Outra grande tragédia natural no mundo. Cada vez elas estão mais frequentes e o ser humano não pára para tomar uma decisão sábia antes que seja tarde demais.

0 Comentários:

Postar um comentário

Olá! Como vai? Aqui é o Nel.

Eu gosto de conhecer meus leitores, então se você não tiver perfil em alguma conta abaixo , por favor, escolha a opção "Nome/URL". E em "URL" você pode colocar o link do seu perfil no Twitter, por exemplo.

Obrigado por comentar! Volte sempre.