Blog do Nel

I'm only half a body without your embrace.

Sobe a expectativa de vida do brasileiro



Os nascidos em 1998 tinham esperança de viver até os 69 anos, sete meses e 29 dias. Em 2008, essa expectativa já era de 72 anos, dez meses e dez dias. Isso significa que, em uma década, brasileiros de ambos os sexos passaram a viver, em média, três anos, dois meses e 12 dias a mais, segundo pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgada nesta terça-feira.

Contribuiu para este resultado a queda na mortalidade infantil, de 100 para 23,30 óbitos por mil nascidos vivos, entre 1970 e 2008. De 1998 até o ano passado, a queda da mortalidade infantil evitou mais de 200 mil óbitos.

Apesar do ganho, a expectativa do brasileiro ainda é relativamente baixa, se comparada com a de países como Japão, Hong Kong (China), Suíça, Islândia, Austrália, França e Itália, países onde a vida média já supera os 81 anos.

De acordo com cálculos do IBGE, será apenas por volta de 2040 que o Brasil alcançará o patamar dos 80 anos. Mesmo antes disso, em 2030, a participação dos idosos na população passará a ser quase igual à dos jovens.

Para se ter uma idéia de como essa proporção tem se desenvolvido, em 1980, as crianças de zero a 14 anos correspondiam a 38,24% da população. Em 2009, elas somavam 26,04%. Já o percentual de pessoas com 65 anos ou mais de idade passou de 4,01% a 6,67% da população, no mesmo período. Estima-se que, em 2050, aqueles com até 14 anos representarão 13,15% do total, enquanto a população idosa ultrapassará os 22,71%.

Na comparação com o resto do mundo, a expectativa de vida dos brasileiros já supera a média mundial, que é de 67,58 anos, para o período entre 2005 e 2010, e de 75,55 anos, para o período entre 2045 e 2050, conforme revelam estimativas da Divisão de População das Nações Unidas.

Ao analisar separadamente homens e mulheres, o IBGE concluiu que o aumento na expectativa de vida deles e delas foi semelhante. Desta forma, as brasileiras continuam a viver mais do que os homens. Em 2008, a expectativa de vida ao nascer dos homens era de 69,11 anos e a das mulheres, de 76,71 anos.

Um dos motivos desta diferença é o número de homens que morreram diariamente entre 1998 e 2008, devido a causas externas: 241. No período, foram contabilizados 272,5 mil óbitos. Ainda analisando o período entre 1998 e o ano passado, verifica-se que, entre os jovens de 20 a 24 anos, as causas externas vitimaram nove homens para cada mulher.

Fonte: O Globo

Blog do Nel

0 Comentários:

Postar um comentário

Olá! Como vai? Aqui é o Nel.

Eu gosto de conhecer meus leitores, então se você não tiver perfil em alguma conta abaixo , por favor, escolha a opção "Nome/URL". E em "URL" você pode colocar o link do seu perfil no Twitter, por exemplo.

Obrigado por comentar! Volte sempre.