Blog do Nel

I'm only half a body without your embrace.

Bucky (Jibaku-Kun)

Essa semana eu me lembrei de um desenho que assistia na minha adolescência e pesquisei no YouTube, por sorte encontrei todos os capítulos e em breve eu terminarei de ver todos os capítulos.
O desenho se chama Bucky. É uma história totalmente maluca, mas muito divertida.



Informações sobre o desenho:

Em algum lugar em uma dimensão desconhecida, há uma misteriosa terra chamada "O Mundo 12". Lá, humanos, monstros e espíritos coexistem em harmonia. Todas as vidas são protegidas pela princesa da "Torre Pontiaguda", localizada no "Mundo Zero". Repentinamente, a harmonia do Mundo 12 desfaz-se. A Princesa da "Torre Pontiaguda" é confinada num sono eterno. Depois de perderem a proteção da Princesa, os monstros são retirados da cadeia da vida e ficam incontroláveis. Eles começam a atacar os seres humanos.

Os super-heróis, chamados "Grandes Crianças" (GC) se deparam com incidentes envolvendo os monstros. Os "GCs" são os únicos capazes de restabelecer a harmonia e o equilíbrio do Mundo 12. Spaak é o melhor do grupo de G.C.s e objeto de admiração de todas as crianças. Ele descobre que a Princesa foi confinada e o Mundo Zero foi invadido. No caminho para a Torre Pontiaguda ele encontra um incrível menino, Bucky. Sua maior ambição é ser o governador do mundo. Spaak sente algo especial em Bucky, e o escolhe como sucessor. Bucky parte em sua jornada para ser o melhor G.C. do mundo, e em seguida, dominá-lo. Durante sua jornada, Bucky descobre que monstros são controlados por um poder desconhecido, o Veneno do Despertar, vindo de outra dimensão. Entre uma aventura e outra, ele conhece Pinky e Kai, e juntos eles viajam para a Torre Pontiaguda.

Bucky foi uma série de mangá criada por Ami Shibata, publicada entre 1997 e 1999. Recebeu uma adaptação para anime de 26 episódios pelo estúdio Softx Trans Arts, exibida originalmente na TV Tokyo de Outubro de 1999 a Março de 2000.
No Brasil, a série foi inicialmente exibida no bloco Band Kids da Band, logo após o término da mesma no Japão. Mais tarde foi reprisada pela Rede 21. Apesar da pouca popularidade durante a exibição no Japão, a série se tornou um clássico no Brasil e em outros países da América Latina.

Fonte: Wikipedia

Assista todos os capítulos no YouTube clicando no link abaixo.

http://www.youtube.com/watch?v=Uf0R8dNE3vY&feature=PlayList&p=9FCC82A7155BE2BF&index=0&playnext=1

Se você não se lembra do nome do desenho, talvez se recorde da abertura:




Eu me lembro da letra de cor e salteado. [Risos]

"Eu fico perguntando até onde eu posso chegar
Os desafios que no caminho eu irei encontrar
Pra enfrentar a vida, nunca pensei que fosse assim
Mas não importa, não há barreiras, vou até o fim
O plano misterioso

Agarro o sonho e vou, eu vou procurar
Sigo em frente, é meu destino não importa o lugar
Coragem eu terei e nada pode me deter
Eu vou sem medo de nada

E eu enfrentarei e derrotarei
Todo aquele que for mal
Não descansarei
Coragem eu terei e nada pode me deter
Eu vou sem medo de nada
E eu enfrentarei."

Donwload da trilha sonora de "Bucky" com abertura e encerramento em português, clique aqui:

Blog do Nel

2 Comentários:

Olá Nel. Sou o Bruno de uma cidade no Norte.
Realmente é muito difícil alguem que assistia Bucky, uma grande série mesmo, merecia um remake ou uma segunda temporada em HD. Este é meu email (tb serve pra orkut) bruno.honorato.8.v@gmail.com

e o hotmail; bruno.gomes.honorato@hotmail.com
e eu tb lembrava da letra bem antes de ir pra net (gargalhada sem graça). Até mais, flw.

 

ola sou tyago e eu assistia bucky quando eu tinha de 9 a 10 anos hoje eu tenho 19 e é uma pena que nao passa mais foi um dos melhores animes que eu ja assisti eu tambem assisto os episodios no you tube e muito legal bucky fez parte da minha infancia

 

Postar um comentário

Olá! Como vai? Aqui é o Nel.

Eu gosto de conhecer meus leitores, então se você não tiver perfil em alguma conta abaixo , por favor, escolha a opção "Nome/URL". E em "URL" você pode colocar o link do seu perfil no Twitter, por exemplo.

Obrigado por comentar! Volte sempre.